Alto Jequitinhonha recebe 3º Seminário sobre Feiras Livres e Políticas Públicas


Publicado há 8 anos, 3 meses

A cidade de Veredinha (MG) sediou, no dia 27 de maio, o 3º Seminário: “Feiras Livres e Políticas Públicas no Alto Jequitinhonha-MG”, que contou com mais de 140 participantes de diferentes segmentos da sociedade. Fizeram-se presentes no evento, moradores de diversos municípios do Vale do Jequitinhonha, Norte de Minas, além de Belo Horizonte e Brasília.

É a terceira vez que o Centro de Agricultura Alternativa Vicente Nica - CAV, em parceria com o Núcleo de Pesquisa e Apoio à Agricultura Familiar Justino Obers -Núcleo PPJ, realiza o seminário sobre Feiras Livres e Políticas Públicas no Alto Jequitinhonha, sendo esta a primeira vez a se realizar em Veredinha, onde contou com grande apoio dos parceiros locais para sua realização.

O evento teve como objetivo expor e debater sobre as ações de apoio às feiras livres como uma estratégia de fomentar o fortalecimento econômico e cultural dos municípios nos âmbitos rural e urbano, bem como sobre a importância dessas feiras como forma de incentivo à agricultura familiar, além de buscar o envolvimento e sensibilização do poder público diante dessa alternativa, cuja política é viável e necessária para a região do Alto Jequitinhonha.

No seminário, o professor da Universidade Federal de Minas Gerais e Fundador do Núcleo PPJ, Áureo Eduardo Magalhães Ribeiro, fez uma abordagem sobre a importância das feiras livres no interior do estado e apresentou os dados da pesquisa realizada na feira livre do município de Veredinha pelo Núcleo PPJ, em parceria com o CAV. Na oportunidade, Valmir Soares de Macedo, coordenador do CAV, também fez uma apresentação dos programas de trabalho que a entidade desenvolve na região, contando um pouco da história da organização, seus apoiadores e enfocando as ações que estão sendo iniciadas no município de Veredinha, no que tange ao apoio à feira livre local.

O seminário contou ainda com uma mesa de debate a respeito do tema “Feiras Livres e Políticas Públicas”, cuja mesa foi moderada por Eduardo Charles Barbosa Ayres, do Núcleo PPJ, contando com a participação de Boaventura Soares de Castro, Shirlei Aparecida Almeida Silva e Rodrigo Pires Vieira, representantes do CAV, Instituto Marista de Solidariedade (IMS) e Cáritas Brasileira Regional de Minas Gerais, respectivamente.

Esse debate manteve em pauta assuntos tais como o programa de apoio às feiras livres que o CAV desenvolve na região, sementes crioulas e bancos de sementes e, ainda, economia popular solidária como uma alternativa de sustentabilidade social, econômica e cultural, assim como seus entraves diante do modelo econômico vigente.

Nesse rico momento de discussão, abriu-se espaço para perguntas, tendo os demais participantes oportunidade de interagirem, ficando, portanto, explícita a importância de se discutir democraticamente o tema e de se buscar uma construção comum de alternativas para apoio e disseminação da proposta.

Ao final do seminário, foi realizada uma feira de sementes crioulas, que muitos/as agricultores/as de Veredinha levaram para compartilhar e trocar com os mais de 80 presentes no evento. No local, foi montada também uma barraca de feira com produtos das propriedades familiares dos feirantes de Veredinha, servindo não só para demonstração da rica diversidade da agricultura familiar, como também para venda aos demais participantes do seminário.

“Para mim foi uma experiência maravilhosa que vivenciei aqui. Terei muito que repassar para as pessoas do meu município” afirma Elena Cristina Antunes Silva, agricultora e mobilizadora do SENAR no município de Claro dos Poções, no Norte do Estado de Minas Gerais.

Shirley, Educadora Social do IMS e Coordenadora do Projeto Nacional de Economia Solidária, afirma: “Para nós do Instituto Marista é muito importante a participação neste evento. Muitas das nossas discussões sobre comercialização solidária e feiras que temos no Brasil, foram iniciadas a partir do diálogo com o CAV, tendo então o município de Turmalina uma responsabilidade histórica para o Instituto com o movimento de economia solidária”.

O CAV tem se mostrado pioneiro no desenvolvimento de programas de apoio às feiras livres do Alto Jequitinhonha, buscando desenvolver junto aos agricultores/as familiares ações de organização comunitária, incentivo à produção agroecológica e geração de renda, assistência técnica, melhoria na apresentação e acomodações dos produtos no espaço da feira, disponibilização de créditos rotativos solidários, entre outras ações. Este trabalho, que inicialmente foi desenvolvido no município de Turmalina, neste ano contempla também o município de Veredinha, e nos próximos anos tem como proposta a sua expansão para outros municípios do Vale do Jequitinhonha.

Busca no blog

POSTAGENS POR DATA