Assembléia Popular dos Vales e UFVJM constróem o curso de formação Borun‏


Publicado há 8 anos, 5 meses

Por Michelly Elias -
Professora da Universidade Federal
dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)

Visando associar espaço de mobilização e organização com formação política, a Assembléia Popular dos Vales está construindo juntamente com o Núcleo de Extensão e Pesquisa Agrário e Movimentos Sociais (NEPAM) da UFVJM, o curso de formação Borun, o qual tem como principal objetivo continuar o processo de formação política, teórica e de educação popular com os militantes destas entidades, que participaram das duas turmas de Curso Realidade Brasileira que ocorreram na região até o ano de 2010. O Borun tem previsão de início para Junho de 2012 e pretende contar com a participação de 60 militantes.

Desde outubro de 2010 importantes entidades e organizações populares que atuam nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – MG tem se desafiado a organizar e consolidar a Assembléia Popular dos Vales. Entidades como Cáritas de Araçuaí e Jequitinhonha, Campo Vale, Visão Mundial, CAV (Centro de Agricultura Alternativa Vicente Nica), Comissão Pastoral da Terra e movimentos sociais como o MST e o Movimento Estudantil (formado por estudantes da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM), têm desenvolvido diversas atividades, visando consolidar um espaço comum e sistemático de luta e organização, que expresse a unidade das lutas populares desenvolvidas na região.

Dentre as diversas atividades desenvolvidas destaca-se a realização da II Assembléia Popular dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, que ocorreu nas datas de 26 e 27 de Março de 2011, em Araçuaí. Nesta ocasião, as diversas entidades, movimentos sociais, pastorais sociais e sindicatos presentes, debateram sobre a conjuntura da região; os desafios e principais problemas a serem enfrentados por essas organizações e a identificação de uma pauta de luta comum visando mobilizar a todos; em que foi acordada a luta pela preservação ambiental e pelo desenvolvimento sustentável nos Vales, se contrapondo ao modelo hegemônico do agronegócio e da monocultura.

Além disso, vale destacar a participação de várias dessas entidades no III Encontro dos Movimentos Sociais, ocorrido em 1 de Maio de 2011 em Belo Horizonte, o qual segundo membros da Assembléia Popular dos Vales, proporcionou a ampliação das articulações com outros movimentos, entidades e sindicatos que atuam nas diversas regiões do estado de Minas Gerais e uma visão mais concreta do todo da luta e dos grandes desafios a serem enfrentados.

Diante dessas experiências a Assembléia Popular dos Vales percebe que os desafios têm se tornado cada vez maiores e mais complexos, sendo que a tentativa de construção de unidade nas lutas e de fortalecimentos de espaços de formação que atendam às suas necessidades, tem se colocado como uma estratégia fundamental para avançarem no âmbito da luta popular.

Busca no blog

POSTAGENS POR DATA