BAIXO ÍNDICE DE CHUVAS PREOCUPA AGRICULTORES (AS) NO ALTO JEQUITINHONHA


Publicado há 7 anos, 3 meses

Por Clebson Souza e Fabiana Eugênio - CAV / Turmalina
Durante os meses de março e abril o CAV realizou 06 reuniões de monitoramento e planejamento das ações do programa de gestão dos recursos hídricos e produção agroecológica em 04 comunidades rurais de Veredinha (MG). Apesar dos agricultores (as) avaliarem de forma positiva as ações realizadas em 2011, como a construção de barraginhas, bacias de contenção e cercamento de nascentes, as famílias estão em alerta por causa do baixo índice de chuvas em 2012.
De acordo a consultas a registros pluviométricos da região, a média anual é de 1.043 mm e a média do primeiro trimestre nos últimos anos tem sido de 410 mm. Nos primeiros três meses de 2012 a média de chuvas foi de 218 mm, praticamente a metade da média do período, sendo um dos menores índices dos últimos anos.
Devido a esta significativa diminuição dos índices pluviométricos, as nascentes já estão baixando a vazão e muitas das barraginhas, que são utilizadas principalmente para finalidades produtivas, já estão quase secas.
Em função da pouca chuva o planejamento produtivo, que é realizado anualmente com os agricultores (as), está sendo diferenciado, pois está levando em consideração uma menor disponibilidade de água. Para realizar este planejamento, os técnicos (as) do CAV acompanham cada propriedade familiar analisando o potencial produtivo, a aptidão dos agricultores (as) e também o mercado consumidor.
Ainda sobre a questão hídrica, as comunidades discutiram sobre o Regimento Comunitário do Uso da Água. Este regimento é uma alternativa implementada pelo CAV, e que sempre é construído de forma participativa. O documento objetiva regulamentar o uso racional, de forma a garantir o acesso democratizado à água pelas famílias para o consumo doméstico e produção, ainda mais sendo 2012 um ano que promete poucas chuvas em relação aos outros anos. Durante a discussão os agricultores (as) afirmaram a todo o momento: “estamos rezando para que as chuvas cheguem mais cedo”.
Por se tratar de uma região semiárida, as chuvas no Alto Jequitinhonha são concentradas em poucos meses do ano, geralmente de outubro a março. Se as chuvas diminuem neste período, dificultam as atividades produtivas durante todo o ano.

Busca no blog

POSTAGENS POR DATA