Definidas as bases para continuidade da parceria entre ASA e MDS


Publicado há 8 anos, 1 mês


Fonte: ASA BRASIL

A Articulação no Semiárido Brasileiro (ASA) e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) firmaram, ontem (26), em Brasília, as bases para formatação de dois novos Termos de Parcerias que permitirão a continuidade das políticas de convivência com o Semiárido executadas pela ASA, garantindo água para beber e produzir alimentos para as famílias do meio rural. A parceria se materializa no apoio ao Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC) e ao Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2), que estão inseridos no Programa Água para Todos do governo federal.

Com esta ação, o governo federal, através do MDS, confirma o compromisso de continuidade e ampliação das parcerias com a sociedade civil, após uma mobilização que envolveu cerca de 15 mil pessoas em Juazeiro (BA) e Petrolina (PE), no final de dezembro passado e uma série de reuniões entre a ASA e o MDS que vinham construindo, gradativamente, este resultado.

Os novos Termos de Parceria vão garantir o repasse de R$ 138.750.000,00 para ações de mobilização e capacitação de famílias agricultoras e construção de tecnologias sociais de armazenamento de água para consumo humano, produção de alimentos e criação animal.

Do total, R$ 68.750.000,00 serão destinados para que famílias tenha acesso à água potável para beber e cozinhar com a construção de cisternas de placa de 16 mil litros, durante o período de oito meses. E os R$ 70 milhões estão previstos para a implementação de tecnologias sociais de produção de alimentos, num prazo de seis meses.

“Vivemos um momento significativo com a recomposição da histórica parceria entre a ASA e o MDS. Importante para a ASA, por continuar sua ação libertadora de convivência com o Semiárido e importante para o MDS, por manter junto a si um parceiro tão ativo e vivo como a ASA. Este momento, no entanto, não marca a vitória da ASA e nem do MDS, mas sim a vitória do povo do Semiárido, ao manter ações e estratégias vitais para sua cidadania e liberdade”, avalia Naidison Baptista, coordenador da ASA pela Bahia.



Busca no blog

POSTAGENS POR DATA