Em clamor, Vazanteiros encurralados divulgam Carta Proposta


Publicado há 9 anos, 11 meses

Helen Borborema, comunicadora popular da ASA Minas/STR Porteirinha

Encurralados e sem saída, vazanteiros e vazanteiras da Ilha de Pau da Légua, em Matias Cardoso reuniram-se, dia 16 de junho nas instalações da Câmara Municipal para debater sobre a realidade em que vivem e sobre as constantes ameaças que estão sendo vítimas. Como resultado, escreveram uma Carta Proposta aos órgãos competentes e responsáveis por mais uma ameaça de expulsão.

Na carta, eles descrevem a situação em que vivem, mostram o valor de suas tradições e jeito de cultivar. Afirmam que suas atividades não são predatórias e muito pelo contrario, que convivem ali há gerações convivendo com a natureza. Além disso, propõem alternativas aos órgãos para juntos preservarem o meio ambiente. Segundo eles, os grandes fazendeiros tomaram grande parte do Território dos Vazanteiros em nome do agronegócio, e agora o pouco que resta, querem novamente expulsa-los, agora sobre o pretexto da preservação ambiental.

Segundo Zilah Matos, da Comissão Pastoral da Terra, a carta é um grito e um clamor dos Vazanteiros encurralados as margens do Rio São Francisco, ameaçados de expulsão do último refúgio que lhes sobraram. De acordo com ela, agora pelas Unidades Integral de Conservação do Projeto Jaíba.

A carta faz uma belíssima exposição da história dos vazanteiros na região. Quem quiser conhecer, não pode deixar de lê-la na íntegra. A luta precisa de apoio e solidariedade de todos. Ajudem à divulgar! Leia AQUI a Carta Proposta.

Busca no blog

POSTAGENS POR DATA