ENCONTRO NACIONAL DE COMUNICAÇÃO REÚNE COMUNICADORES/AS DA ASA EM EVENTO NO RECIFE


Publicado há 6 anos, 8 meses


Delegação de Minas na abertura do evento.
De 16 a 18 de setembro, comunicadores/as populares da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA) vão estar reunidos no Recife, capital pernambucana, para participar de rodas de diálogo e promover debates sobre a comunicação como estratégia política de intervenção da ASA para convivência com o Semiárido. O Encontro Nacional dos Comunicadores/as da ASA será no Hotel Jangadeiro, na Av. Boa Viagem, e reunirá mais de 70 comunicadores/as, representantes da Articulação e profissionais que atuam na perspectiva da comunicação como um direito humano.

Um resgate histórico da comunicação na ASA, bem como a sua prática atual vão ser abordados durante o encontro. Entre os momentos de exposição e diálogo com participantes, haverá a partilha de experiências que trazem a comunicação como um direito humano. Para a ocasião, serão convidadas a jornalista e integrante do Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Ana Veloso, e a integrante do Movimento Sem Terra (MST), Solange Engelmann.

O encontro também lançará o olhar para as práticas de comunicação desenvolvidas pelos povos do Semiárido, valorizando o potencial de agricultores/as produtores/as de conhecimento, tendo como exemplo experiências exitosas de criação de rádios comunitárias, a formação de associações, cooperativas e redes nos estados.  A jornalista e mestra em comunicação, Viviane Brochardt, apresentará experiências de protagonismo das famílias agricultoras do estado da Bahia e do Norte de Minas Gerais.

A prática da comunicação nos estados será um dos pontos a ser debatido. O comunicador da ASA Bahia, Rodrigo de Castro, diz que o encontro será uma forma de fortalecer o debate sobre as bandeiras que defendem, e de pensar estratégias para o Plano de Comunicação que a ASA Bahia está construindo. “Falar de comunicação é falar da existência, tanto de indivíduos quanto de povos, e nossa atuação é desafiante nessa perspectiva. Sinto que conseguimos bons resultados, o Candeeiro é prova disso, porém existe muito mais por ser feito. E a ASA vem caminhando nesse sentido, buscando alternativas para promover essa conquista do direito a comunicação pelas pessoas que vivem no semiárido, assim como já faz com o direito a água, a terra, a segurança alimentar e outros direitos fundamentais”, afirma.
 
Foto: Lançamento da exposição fotográfica Um olhar de bem-querer sobre o Semiárido da ASA, no Hotel Jangadeiro, em Boa Viagem, no Recife-PE.
Foto: lançamento da exposição fotográfica Um Olhar de Bem Querer sobre o semiárido.
Exposição fotográfica- Durante o encontro nacional, na terça-feira (17), aconteceu a exposição Um olhar de bem-querer sobre o Semiárido. A iniciativa é resultado de um trabalho coletivo da ASA e através de imagens busca mostrar um novo olhar para os ricos biomas da Caatinga e do Cerrado e a diversidade de suas populações que habitam o Nordeste e o Norte de Minas Gerais. As fotografias trazem recortes do Semiárido sobre temas, como: cultura, sementes, acesso à água, entre outros. Participam do lançamento da exposição os autores das fotografias e o fotógrafo humanista João Roberto Ripper. No mês de agosto, Ripper foi o responsável por facilitar oficinas de fotografia para a Rede de Comunicadores/as da ASA. Durante a facilitação trouxe a importância do bem-querer na fotografia, o que contribuiu para o resultado da exposição.


Busca no blog

POSTAGENS POR DATA