FOTOGRAFIA É TEMA DO II MÓDULO DA ESCOLA DE COMUNICADORES DO SEMIÁRIDO MINEIRO


Publicado há 7 anos


Kelly Cristina de Aquino – Comunicadora da ASA Minas/CAA/NM - Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas, Montes Claros/MG

COMUNICAR QUANDO? JÁ! Com este grito, reforçando a urgência de exercitar o direito a comunicação que a Articulação no Semiárido Mineiro – ASA Minas realizou na cidade de Araçuai – MG, no período de 3 a 5 de maio de 2013, o II módulo da Escola de Comunicadores Populares do Semiárido Mineiro. Participaram 32 comunicadores (as) dos movimentos sociais, sindicais e populares  que atuam no semiárido mineiro.
Segundo Helen Santa Rosa, o módulo sobre fotografia teve como objetivo capacitar os comunicadores para um olhar sensível e um registro fotográfico mais qualificado, a fim de quem contribuam com suas comunidades para maior visibilidade de suas lutas, culturas e belezas.
Com o tema “Imagens humanas: anúncio e a denúncia da comunicação popular”, o II módulo foi assessorado pelo fotógrafo e documentarista João Roberto Ripper.  Durante o curso, foram abordados conteúdos teóricos e práticos essenciais à formação da fotografo. Elementos como beleza e dignidade foram abordados como características fundamentais no processo de construção e registro da imagem. Ripper, internacionalmente conhecido por retratar fatos e temas históricos na linha dos direitos humanos reforça que é possível contar a história de um povo, mesmo com todo o processo de violação de direitos, de forma bela e terna.  “Creio que saber usar a comunicação, em especial a fotografia a serviço dos direitos humanos é uma forma de valorizar estas pessoas que merecem ser tratadas com respeito e dignidade”, explica. 
Fernanda Santos, da EFA de Nova Esperança, participou deste módulo e destaca sua importância. “Na oficina, aprendi  conceitos técnicos para fotografar, o que têm contribuído para aprimorar os registros fotográficos na EFA Nova Esperança. Tenho exercido também a fotografia compartilhada com os estudantes para que os mesmos se sintam representados nas fotos", explica.
A Escola – Fruto dos mais de 10 anos de história da ASA em Minas Gerais, a  Escola de Comunicadores Populares do Semiárido Mineiro “Vida e vozes dos povos do Sertão” é uma iniciativa coordenada pela Rede de Comunicadores  pretende abrir um espaço de formação e troca de experiências para fortalecer as comunidades tradicionais, as famílias dos agricultores e as organizações sociais. A escola tem como ferramenta fundamental à comunicação popular  a partir do uso de diferentes instrumentos como rádio, vídeo, notícia, fotografia e redes sociais. Dividida em cinco módulos, as atividades são realizadas alternadamente entre as regiões do Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha, abordando a técnica a luz do contexto político e da experiência local.

Busca no blog

POSTAGENS POR DATA