Intercâmbio no norte de minas incentiva a organização coletiva dos agricultores e agricultoras para geração de renda de forma sustentável


Publicado há 8 anos, 1 mês


Tatiane Mendes da Rocha / Cáritas Brasileira Regional-MG /ASA-

A Cáritas Brasileira Regional, através do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2), realizou o Intercambio de Experiência Intermunicipal em Gestão da água para Produção de Alimentos, entre Agricultores dos Municípios de Bonito de Minas, Cônego Marinho e Japonvar.

O evento aconteceu nos dias 21 e 22 de Julho no Município de Japonvar, onde as famílias puderam conhecer experiências, dentre elas destacaram-se duas organizações coletivas, a Horta Comunitária da Associação dos Moradores de Japonvar e a Cooperjap (Cooperativa dos Produtores Rurais e Catadores de Pequi de Japonvar).

Senhor Jorge, responsável pelo funcionamento da horta, diz que há 13 anos cuida daquele local e que nenhum dos 30 beneficiários faz uso de fertilizantes ou agrotóxicos, sendo totalmente orgânica.

A horta comunitária além de contribuir para geração de renda, as famílias são beneficiadas com uma alimentação saudável. Dessa forma, Senhor Jorge diz: A horta além de gerar renda serve como terapia para as famílias.

O Intercambio Intermunicipal tem como objetivo incentivar, por meio da troca de conhecimento entre os próprios agricultores, o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar. José Luiz Secretário da Associação afirma que: Hoje quanto mais você aprende mais é importante, e esse intercâmbio possibilita o conhecimento das técnicas do P1+2.

Uma outra experiência significativa na vida dos participantes do evento foi a visita a Cooperjap, mostrando aquelas pessoas que a perseverança faz toda a diferença na vida do ser humano.

A cooperativa foi criada em 1998, trabalha com mais de 180 famílias de agroextrativistas na exploração sustentável do Cerrado. São muitos os frutos nativos, dentre eles as famílias fazem o extrativismo do pequi, coquinho azedo, araticum, cagaita, murici, mangaba e favela.

A exploração sustentável dos recursos naturais é uma tentativa de impedir as destrutivas queimadas além de garantir a qualidade de vida dos moradores. Os frutos do Cerrado têm melhorado a vida das famílias de Japonvar, pois contribui na geração direta e indireta de renda, além de a cidade ser reconhecida mundialmente como a capital nacional do Pequi.

Dessa forma, José Antônio presidente da cooperativa relata que: “A Cooperjap é um ganho para os moradores, pois além de contribuir para a preservação ambiental e o conhecimento mundial do nosso trabalho, o ganho maior é proporcionar a inclusão social, ou seja, a melhoria de vida da população”.

Um momento importante da visita foi o convite feito pelo presidente da Coopejarp a Associações de Ana da Rocha de Bonito de Minas e Associação Comunitária de Cabeceira de Cônego Marinho, para se associarem ao núcleo da cadeia produtiva do pequi do norte minas, visando o fortalecimento do agroextrativismo sustentável no cerrado com apoio do governo federal.

Valmir Lopes, coordenador do Programa, acrescenta: “O Intercâmbio entre as familias atendidas pelo P1+2 é uma forma de promover a capacitação das familias através da troca de experiências acumuladas, pelos agricultores e grupos organizados da região. A visita In-loco desperta um maior interesse dos agricultores/as e tem uma maior aceitação pelos mesmos, por valorizar as tecnologias desenvolvidas ou utilizadas por agricultores familiares”.

Busca no blog

POSTAGENS POR DATA