Rádio Comunitária Impacto discute a importância da comunicação na construção de um outro mundo possível


Publicado há 8 anos, 4 meses



Decanor Nunes, agente da Cáritas Diocesana do Baixo Jequitinhonha e membro da ASA Minas

As organizações da sociedade civil de Teófilo Otoni realizaram o I Seminário da Rádio Comunitária Impacto, no prédio da APJ (Aprender Produzir Juntos), dia 22 de maio. O seminário teve o objetivo de aprofundar o debate sobre o verdadeiro papel da comunicação popular, de modo especial nas rádios comunitárias e na comunidade local.

Representantes da Cáritas Regional Minas Gerais e Cáritas Diocesana do Baixo Jequitinhonha realizaram ma análise de conjuntura sobre a comunicação no Brasil e no mundo e os desafios de se fazer a “reforma agrária no ar”. A análise de conjuntura destacou os principais grupos empresariais, que detêm o latifúndio dos meios de comunicação. Já a discussão sobre a “reforma agrária no ar”, ressaltou a importância de se ocupar o espaço improdutivo na comunidade rural ou urbana com intencionalidade e potencialidade, “sendo a voz dos que não tem voz e dando voz a quem não tem” e consolidando um outra comunicação possível em defesa da vida. Após as apresentações dos convidados, em plenária foi realizado um debate.

A Impacto (Instituto Artístico Cultural) é uma organização formal e representa a rádio comunitária. Seus representantes realizaram uma análise de conjuntura histórica e atual do processo de luta da rádio, que, desde 2008, possui a concessão da ANATEL (Agencia Nacional de Telecomunicações). Eles contaram que quando a rádio ocupou o latifúndio, em sua primeira experiência, foi denunciada e fechada pelo governo. A análise relembrou as três fases de luta da organização: a primeira foi ocupar o ar; a segunda foi a conquista da concessão e a terceira foi a realização deste seminário.

A emissora fica no ar das 5 da manhã às 22 horas. Apesar dos desafios em seu funcionamento na comunidade, a rádio tem uma programação em andamento, com programas como: Fala Mulher; APJ - Uma Outra Economia é Possível; Migalhas da Palavra; Dialogando; Jesus é Nossa Onda; Impacto Jovem; Mártires da Revolução; Viva a Vida; Pílulas da Criança; divulgação de eventos; fala dos ouvintes e músicas em geral . Estes programas são feitos por representantes de entidades e representações da comunidade. Durante todo funcionamento da emissora, quatro comunicadores realizam a comunicação radiofônica.

No início de sua história, a rádio comunitária Impacto teve o apoio de MISEREOR e Instituto Marista de Solidariedade para compra dos equipamentos de áudio e transmissão. Hoje, ela busca sua sustentabilidade de maneira tímida, através de algumas iniciativas para arrecadação de recursos financeiros.

No I Seminário da Rádio Comunitária Impacto, definiu-se que é preciso melhorar a programação da emissora; fortalecer sua sustentabilidade financeira com a responsabilidade da comunidade; reforçar o comprometimento das pessoas envolvidas na programação da rádio; buscar formação e participação em encontros no campo de rádios comunitárias, como parceria com a ABRAÇO (Associação Brasileira de Rádios Comunitárias) e o Seminário de Comunicação Popular de Rádios Comunitárias no Semiárido Mineiro e Vale do Mucuri, que será realizado.

Busca no blog