Tecnologias e diálogos da ASA são difundidos para todo o mundo durante Rio+20


Publicado há 7 anos, 9 meses

Por Myrlene Pereira
Comunicadora Popular
ASA Minas / Cártias Diocesana de Araçuaí
Foto ASACom
A Articulação do semiárido está sendo bem representada na Cúpula dos Povos, evento paralelo ao Rio + 20, no Rio de Janeiro.

Desde o incío do evento, no último dia 15, a ASA vem mobilizando a comunidade do complexo do Alemão para construir uma cisterna de placas no local. A cisterneira Lindinalva Martins, do Rio Grande do Norte, é quem conduz o processo de construção, ensinando a tecnologia aos pedreiros da região. Segundo a comunicadora da ASACom Gleiciane Nogueira, o percurso pelo qual o material tem sido levado é de difícil acesso e muitas vezes ele é levado nas costas pelos morados, vivenciando uma realidade muito comum pelo semiárido.
Foto ASACom

Além disso, diversos representantes da ASA têm participado de mesas de debate. Cristina Nascimento da coordenação da ASA pelo Ceará, foi um dos destaques no talk-show sobre a democracia do acesso à água com vários representantes de instituições latino-americanas que desenvolvem trabalhos neste sentido. Além dela, Procópio Lucena, coordenador da ASA, fala sobre a realidade do acesso à água no Semiárido. "Somos contra toda forma de mercantilização dos bens naturais e a água é um deles", enfatiza Procópio na abertura da sua apresentação, durantelançamento da exposição Água, Rios e Povos.
Foto ASACom

A ASA continuará a mostrar a que veio ás várias pessoas de todos os cantos do mundo na Rio +20 até o dia 23 de junho, quando será encerrada Cúpula dos Povos pelo Desenvolvimento Sustentável no Planeta.

Com informações da página da ASA no facebook https://www.facebook.com/#!/articulacaonosemiarido

Busca no blog

POSTAGENS POR DATA