VALORIZANDO A MULHER NORTE MINEIRA


Publicado há 6 anos, 3 meses


Por Paula Alves 
Comunicadora Popular
Cáritas Diocesana de Januária 

I Encontro Municipal de Mulheres estimula o auto-conhecimento e reafirma a importância da mulher na família e na sociedade. O evento ocorrido no dia 19 de junho na cidade de São Francisco no norte de Minas Gerais contou com a participação de 60 mulheres representando em torno de 20 comunidades do município e de vários grupos organizado por mulheres como o Mulher em Luta, as Bordadeiras da Serra e a Associação Mãe Ana.
Uma das primeiras atividades do encontro foi conduzida Nilva Vieira, Diretora da Escola Família Agrícola e uma das colaboradas do encontro, que convidou as mulheres para uma dinâmica que estimulou o auto-conhecimento, o riso e as brincadeiras.  A maioria das participantes são pequenas agricultoras criadas de modo tradicional voltadas para o cuidar do lar e da família, acostumadas a dedicar pouco tempo a si mesmas. O objetivo da dinâmica foi levar as mulheres a pensar nelas próprias de maneira descontraída criando um ambiente de confiança no grupo.

Esse momento inicial preparou as mulheres para a conversa que ocorreu na parte da tarde com a professora Ana Paula Gomes de Melo da UFMG – Campus Montes Claros, ela auxiliou na discussão sobre o conceito de gênero e opressões e também contou um pouco da história do movimento feminista. Todas interagiram contando as suas histórias de vida e sobre suas relações familiares, ao final o sentimento era de que ser mulher fazia com que elas tivessem muitas experiências em comum.

O último momento do encontro foi para estimular as iniciativas dos grupos, das associações ou cooperativas organizadas por mulheres e voltadas para a produção solidária. Evania Ferreira dos Santos da comunidade do Tejuco no município de Januária, disse que aprender sobre o trabalho solidário foi muito importante e sobre o encontro fez a seguinte fala: “Foi muito proveitoso, foi a primeira fez que participo de um encontro como esse e eu aprendi que o trabalho de mulher sempre foi recusado pelas pessoas do social e a mulher tem que trabalhar e participar, sentar e discutir e se organizar nos grupos.”

O evento foi realizado pelo Projeto Siriema executado pela Cáritas Diocesana de Januária e terminou com importante encaminhamento de realizar em Setembro de 2013 o I Seminário Regional das Mulheres em Januária – MG. 

Busca no blog